22 de abril de 2019

PROGRAMAS


ASPECTOS GEOLÓGICOS, PEDOLÓGICOS E AMBIENTE



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Celso Augusto Clemente/ESALQ-USP e Prof. Dr. Tiago Osório Ferreira/ESALQ-USP



Prof. Dr. Celso Augusto Clemente: Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP (1975). Aperfeiçoamento Metodologia do Ensino Superior e Didática para Docentes. Mestrado e Doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiróz" ESALQ-USP (1982 e 1988 respectivamente). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Ciência do Solo da ESALQ tendo concluído a Livre Docência na ESALQ-USP em 2001. 40 anos de atividades na carreira didática, sendo 34 na USP. Criador, Coordenador e responsável pela disciplina essencial LSO-210 GEOLOGIA APLICADA A SOLOS, em 2015 com 280 alunos, 6 turmas e 12 horas/aula semanais. Área de Agronomia, com ênfase em Ciência do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: Mineralogia de Solos, Intemperismo de Rochas, Materiais de Origem de Solos, Relações Geologia e Solos, Geologia do Brasil e do Estado de São Paulo. Experiência Administrativa em cargo de Direção de Faculdade e Chefia de Departamento. Elaboração de programas e Coordenação de Cursos de Especialização, Aperfeiçoamento, Difusão e Treinamentos de curta duração na área Ambiental. Ministra a disciplina Metodologia de Monografias na Especialização. Orientação aos alunos de Especialização na elaboração e apresentação de monografias e do Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE) ESALQ-USP “.



Prof. Dr. Tiago Osório Ferreira: Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de São Carlos (UFScar, 1999). Mestrado (2002) e Doutorado (2006) em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Realizou parte do doutorado no exterior junto a Universidad de Santiago de Compostela (USC-Espanha, 2005). Atualmente é Professor Doutor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz junto ao Departamento de Ciência do Solo. Tem experiência na área de agronomia, ciência do solo, atuando principalmente nos seguintes temas: gênese de solos, geoquímica de solos, pedogênese, biogeoquímica de solos de ambientes estuarinos, solos de áreas úmidas costeiras



Ementa: Aulas teóricas; Introdução; Composição e estrutura da Terra; Minerais e rochas; A interação das diferentes esferas Terrestres (atmosfera, hidrosfera, litosfera, biosfera); O conceito da Zona crítica e a Pedosfera; Intemperismo; Fatores e processos de formação dos solos; Principais tipos de solos; Relações rocha/solo/paisagem; geologia-pedologia-qualidade ambiental. Aulas práticas: Reconhecimento de principais tipos de minerais e rochas; Visita a perfis de solos formados sob diferentes tipos de rochas.



 



AUDITORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Carlos Roberto dos Santos/CETESB



Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Faculdade de Engenharia Industrial da Universidade Braz Cubas e especialização em administração industrial pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - POLI / USP - FCAV. Mestre em saúde pública e Doutor em ciências pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo - FSP / USP. Atualmente é o Diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB e atua principalmente nos seguintes temas: gerenciamento e certificação ambiental, avaliação e gestão de laboratórios ambientais.



Ementa: Procedimentos: pré-auditoria, auditoria inicial e os itens de verificação obrigatória, o processo de auditoria principal e os requisitos avaliados, comunicação das constatações, atividades pós-auditoria. Conformidades e não-conformidades clássicas. Requisitos legais e outros requisitos. Não-conformidades e ações corretivas e preventivas.



 



AVALIAÇÃO DE RISCO



Docente responsável/Instituição: Prof. Msc. José Carlos de Moura Xavier/CETESB



Mestre em ciências (2011) e doutorando pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), graduado em engenharia química pela Universidade de São Paulo (1983) e em Farmácia e Bioquímica pela Universidade de São Paulo (1996). Engenheiro da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB desde 1992.



Ementa: O aluno terá contato com ferramentas de diagnóstico e prognóstico de acidentes ambientais envolvendo a manipulação de substâncias químicas perigosas, que constituem um Estudo de Análise de Risco (EAR). Serão abordados temas como a decisão quanto à necessidade de um estudo, o conteúdo mínimo desse estudo, o prognóstico do risco e sua aceitação. Também terá contato com o Programa de Gerenciamento de Risco (PGR) e o Plano de Ação de Emergência (PAE), ferramentas de gestão e intervenção emergencial, respectivamente.



 



DIREITO E LEGISLAÇÃO AMBIENTAL



Docente responsável/Instituição: Profa. Dra. Juliana Cassano Cibin



Doutora em Ciência Ambiental pelo PROCAM/IEE - Universidade de São Paulo (2012). Possui graduação em Direito pela Universidade Metodista de Piracicaba (1997) e mestrado pelo PROCAM/IEE/USP. Atualmente é coordenadora do curso de especialização em Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Questões Globais na Faculdade e professora de Direito Agrário da Faculdade de Direito da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Professora de Direito Econômico Ambiental do Instituto de Eletrotécnica e Energia/USP. Professora de Legislação e Política Ambiental no curso de Gerenciamento Ambiental da ESALQ/USP. Professora da disciplina ASPECTOS AMBIENTAIS DE UNIDADES DE PRODUÇÃO no Mestrado Profissional em Agroenergia e professora de Meio ambiente e Agronegócios do MBA em gestão estratégica do agronegócio, ambos oferecidos pelo Centro de Agronegócios da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EESP/FGV). Professora de Direito Ambiental no MBA em Direito Empresarial pela Rede Conveniada, da Faculdade de Direito da FGV GVLaw. É advogada com experiência na área de consultoria ambiental (direito ambiental, agrário e gestão ambiental).



Ementa: Histórico e Conceitos. Lei da Política Nacional do Meio Ambiente. Constituição e Legislação Principal Federal e do Estado de São Paulo. Competências normativas e administrativas em matéria ambiental. Política e Legislação de Comando e Controle. Responsabilidades por danos ambientais. Perspectivas de Evolução. Comunidade Internacional e Principais Tratados Multilaterais. Análise de Casos.



 



ECOLOGIA E REFLORESTAMENTO



Docentes responsáveis/Instituições: Prof. Dr. Ricardo Ribeiro Rodrigues/ESALQ-USP e Prof. Dr. Sergius Gandolfi/ESALQ-USP



Prof. Dr. Ricardo Ribeiro Rodrigues: Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (1983), mestrado em Biologia Vegetal pela UNICAMP (1986) e doutorado em Biologia Vegetal pela UNICAMP (1992). É professor titular do Departamento de Ciências Biológicas da ESALQ/Universidade de São Paulo.



Prof. Dr. Sergius Gandolfi: Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (1979), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (1991) e doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Dinâmica de Florestas Nativas, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia de Comunidades Florestais e Restauração Ecológica.



Ementa: Interface entre ciências ambientais e ecologia. Conceitos básicos de ecologia: habitat, nicho ecológico e ecossistema. Ecossistemas e desenvolvimento. Influência da poluição e ecotoxicologia sobre a dinâmica e estabilidade dos ecossistemas. Alterações de habitats e extinção de espécies; perda da reserva de genes; a organização dos sistemas ambientais: controles e parâmetros; análise de equilíbrio. Respostas dos sistemas ambientais aos agentes de interferência; respostas do ecossistema e das comunidades bióticas aos fatores de poluição. Diagnóstico do uso e ocupação, caracterização e mapeamento das áreas protegidas pela legislação vigente. Adequação ambiental.



 



ECONOMIA DO MEIO AMBIENTE



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Paulo Antonio de Almeida Sinisgalli/EACH-USP



Possui graduação em Engenharia Civil e Sanitária pelo Instituto Mauá de Tecnologia (1984), mestrado em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Possui pós-graduação em Environmental Management pela Universidade Técnica de Dresden - Alemanha (1989/1990) e foi Visiting Student na Universidade de Kent at Cantembury na Inglaterra (1999/2000). Foi suplente de coordenação do Curso de Gestão Ambiental da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo de 2007 a 2009. É credenciado nos programas de pós-graduação da USP: Ciência Ambiental e Modelagem de Sistemas Complexos. Fez pós-doutorado na Universidade de Wageningen na Holanda em Gestão Participativa de Recursos Hídricos. Atua nas áreas de Economia Ecológica e Gestão de Recursos Hídricos.



Ementa: Definição do problema e alguns conceitos básicos. Evolução histórica da relação economia e ambientais. Teoria do bem-estar e a noção de eficiência em equilíbrio geral. Imperfeições de mercado e seus impactos sobre a eficiência de mercado. Mecanismos de correção.



 



EDUCAÇÃO AMBIENTAL



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Marcos Sorrentino/ESALQ-USP



Possui graduação em Biologia (1981) e Pedagogia (1984) e mestrado em Educação (1988) pela Universidade Federal de São Carlos. Doutorado em Educação (1995) e pós doutorados no Departamento de Psicologia Social da Universidade de São Paulo e no Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília, onde também é pesquisador colaborador. Foi Diretor de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente de abril de 2003 a junho de 2008. Tem experiência na área de Educação, com ênfase nos seguintes temas: educação ambiental, políticas públicas e planejamento de futuro na direção de sociedades sustentáveis. Participa, desde os anos anos 70, de entidades ambientalistas, de cidadania e de educação ambiental. De 1985 a 1988 foi docente no Departamento de Educação na UNESP, campus de Assis. É docente, desde 1988, no Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP, onde coordena o Laboratório de Educação e Política Ambiental (Oca).



Ementa: Histórico e Conceitos. Lei da Política Nacional do Meio Ambiente. Constituição e Legislação Principal Federal e do Estado de São Paulo. Competências normativas e administrativas em matéria ambiental. Política e Legislação de Comando e Controle. Responsabilidades por danos ambientais. Perspectivas de Evolução. Comunidade Internacional e Principais Tratados Multilaterais. Análise de Casos. 



 



ENERGIA, POLUIÇÃO E MUDANÇAS CLIMÁTICAS



Docente responsável/Instituição: Engº Agrônomo José Marcos B. Gryschek/Brasmetano Ind. e Com. Ltda



Engenheiro Agrônomo pela escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, USP (1980). Atualmente ocupa o cargo de diretor técnico da Brasmetano Indústria e Comércio Ltda. Assim desenvolve pesquisa, projetos e serviços para a implantação de Sistemas Integrados na área de Bioenergia e Sustentabilidade. Professor do Curso de Especialização em Gerenciamento Ambiental (CEGEA - ESALQ/USP) e da FGV.



Ementa: Energia e desenvolvimento. Tendências globais no consumo e produção de energia. Evolução recente da produção e consumo de energéticos no Brasil. Recursos energéticos: riscos técnicos e ambientais. Combustíveis fósseis: petróleo, carvão mineral, gás natural. Fontes renováveis: recursos hídricos, biomassa, solar, eólica. Soluções tecnológicas. Custos e as políticas de redução dos impactos ambientais da geração e consumo de energia.



 



GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS



Docente responsável/Instituição: Prof. Msc. Vicente Aquino Neto/CETESB



Possui graduação em Agronomia pela Universidade de São Paulo (1986) e mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade de São Paulo (1998). Atualmente é gerente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB. Tem experiência na área de Investigação e remediação de áreas contaminadas.



Ementa: Introdução ao Gerenciamento de Áreas Contaminadas. Histórico do Sistema de Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo. Bases Legais. Fontes de Contaminação. Etapas do Sistema de Gerenciamento de Áreas Contaminadas do Estado de São Paulo (Identificação de áreas potenciais, avaliação preliminar, investigação confirmatória, investigação detalhada, avaliação de risco, plano de intervenção e técnicas de remediação.



 



GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Marcus Vinicius Folegatti/ESALQ-USP



Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) da Universidade de São Paulo (1981), mestrado em Irrigação e Drenagem - pela ESALQ (1985) e doutorado em Agronomia Solos e Nutrição de Plantas pela ESALQ (1988). Pós Doutoramento na University of Utah - Logan (1990/91), Pós Doutoramento na University of California - Davis (1992/93). Prof. Livre Docente em 1996. Professor titular da Universidade de São Paulo 2006. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Engenharia de Água e Solo, atuando nas áreas de irrigação, evapotranspiração, manejo da água em agrossistemas e gestão da água de bacias hidrográficas em comitês de bacias. Coordenador do Programa de Pós Graduação em Irrigação e Drenagem (1994-2002), Presidente e Vice Presidente da Comissão de Pós Graduação da ESALQ (1997-2003), Prefeito do Campus "Luiz de Queiroz (1999-2006), Coordenador da Câmara Técnica de Uso e Conservação da Água no Meio Rural do Comitê de Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí CBH-PCJ- CT Rural (2005-2007), Membro da CT-Rural (2005-atual), Membro da Câmara Técnica de Plano de Bacias do CBH-PCJ - CT PB (2011 - atual), Membro do Grupo de Trabalho - GT Cobrança do CBH-PCJ CT-PBl (2010 - atual), Membro do GT de Pagamentos por Serviços Ambientais - PSA do CBH-PCJ CT-Rural (2010-atual), Vice Presidente da Associação Brasileira de Engenharia Agrícola - SBEA (2005-06) e Presidente da SBEA (2007-09), Chefe e Vice-Chefe do Departamento do Engenharia de Biossistemas - ESALQ/USP (2007-atual). Coordenador do Projeto de Intercâmbio Brasil - França BRAFAGRI- CAPES(2008-atual).



Ementa: Água no planeta Terra. Bacias Hidrográficas. Usos das águas e conflitos decorrentes. Legislação sobre Recursos Hídricos. Estudo de Caso: os Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.



 



GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS



Docentes responsáveis/Instituições: Prof. Dra. Adriana Maria Nolasco/ESALQ-USP, Prof. Dr. Antonio Carlos Azevedo/ESALQ-USP, Profa. Dra. Aurora M.G.F. Souza/CETESB, Prof. Msc. José Ferreira Assis/CETESB e Engº Agrônomo José Marcos B. Gryschek (Brasmetano Ind. e Com. Ltda)



Prof. Dra. Adriana Maria Nolasco: possui graduação em Economia Doméstica pela Universidade de São Paulo (1986), mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1993) e doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professora doutora da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Gerenciamento de Resíduos Florestais, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de resíduos florestais e valorização de resíduo.



Prof. Dr. Antonio Carlos Azevedo: Graduado em Agronomia pela UNESP-Jaboticabal (1990), mestre em Ciência do Solo pela UFRGS (1993), Ph.D. em Agronomy - Purdue University (2001) e Pós Doutor pela ESALQ-USP (2006). Atualmente é professor doutor na Universidade de São Paulo, Campus Luiz de Queiroz, em Piracicaba-SP. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Mineralogia, Gênese, Morfologia e Classificação dos Solos, atuando principalmente em mineralogia e química do solo, aplicações não agrícolas da pedologia, levantamento de solos, solos e o ambiente, ensino e divulgação de pedologia. Orientador credenciado no PPG Solos e Nutrição de Plantas (ESALQ/USP), coordenador do Programa Solo na Escola (para educação em solos), do Programa Ponte (Educação Ambiental e Científica junto às escolas de ensino fundamental e médio) e do Argilab (laboratório de mineralogia de solo), professor no CEGEA- Curso de Especialização em Gerenciamento Ambiental - ESALQ/USP. Bolsista PQ-2 de Produtividade em Pesquisa CNPQ desde 2009, credenciado na CERT-USP até 01/10/2013 (parecer 2525/2011).



Profa. Dra. Aurora M.G.F. Souza: Possui graduação em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia Química de Lorena (1982), mestrado em Ciências Biológicas (Microbiologia Aplicada) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994) e doutorado em Ciências Biológicas (Microbiologia Aplicada) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). Atualmente é docente do Centro Universitário Hermínio Ometto de Araras e engenheira da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB. Tem experiência na área Ambiental, com ênfase em Controle da Poluição e Análise de projetos ambientais, atuando principalmente nos seguintes temas: Tratamento de efluentes industriais e de esgoto domésticos, Controle de emissões atmosféricas, Gerenciamento de Resíduos sólidos e de áreas contaminadas por orgânicos e metais e levantamento de "Brownsfields".



Prof. Msc. José Ferreira Assis:  Possui graduação em Tecnologia em Construção Civil - Modalidade Obras Hidráulicas pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC), Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) (1982), em Engenharia Civil pela Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes-Santos-SP (1989) e Mestrado em Engenharia Civil - pela Escola de Engenharia de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP) (1999). Atualmente é engenheiro da CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - Agência Ambiental de Piracicaba, docente e membro da coordenação do Curso de Especialização em Gerenciamento Ambiental da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"- ESALQ - USP e docente do Centro de Pós- Graduação da Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba- FUMEP. Participa do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí - CBH-PCJ, como membro titular da Câmara Técnica da Indústria. É Secretário Executivo da Câmara Ambiental da Indústria da Construção da CETESB e coordenador do Grupo Trabalho de Cerâmicas - GT Cerâmicas, da Câmara Ambiental de Minerais não Metálicos da CETESB. Atua como coordenador do Projeto Corumbataí Cerâmicas (Região dos Lagos de Santa Gertrudes) desenvolvido em Santa Gertrudes - SP.



Prof. José M. Grÿschek: Engenheiro Agrônomo pela escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, USP (1980). Atualmente ocupa o cargo de diretor técnico da Brasmetano Indústria e Comércio Ltda. Assim desenvolve pesquisa, projetos e serviços para a implantação de Sistemas Integrados na área de Bioenergia e Sustentabilidade.



Ementa: Conceito e classificação de resíduos. Minimização, aproveitamento, valorização, reciclagem, recuperação, tratamento, transporte e disposição final de resíduos. Gestão integrada de resíduos e seus instrumentos. Elaboração de planos de gerenciamento de resíduos. Uso e Tratamento de Resíduos Industriais no Solo. Visão geral do tema. Legislação ambiental pertinente. Técnicas e práticas convencionais de tratamento de resíduos industriais sólidos, líquidos e pastosos Principais limitações. Apresentação e discussão de Sistemas de tratamento e Técnicas alternativas com aplicações na agricultura. Métodos e Sistemas de Monitoramento.



 



GESTÃO AMBIENTAL URBANA E RURAL



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Demóstenes Ferreira da Silva Filho/ESALQ-USP



Professor Doutor da Universidade de São Paulo. Publicou 37 artigos em periódicos especializados, participou de capítulos em 4 livros e organizou 1. Possui 82 trabalhos em anais de eventos, 2 produtos tecnológicos, 2 processos ou técnicas e outros 90 itens de produção técnica. Participou de 27 eventos no Brasil. Orientou 7 trabalhos de iniciação científica, 4 trabalhos de conclusão de curso, 9 mestrados e 2 doutorados nas áreas de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, Planejamento Urbano e Regional e Arquitetura e Urbanismo. Atualmente participa de 6 projetos de pesquisa, sendo que coordena 3 destes. Orienta 7 mestrandos e 2 doutorandos nas áreas de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, Planejamento Urbano e Regional e Arquitetura e Urbanismo. Atua na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Silvicultura Urbana. Em suas atividades profissionais interagiu com 125 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Silvicultura Urbana, Desenho florestal urbano, Florestas Urbanas, Arborização urbana, Áreas de lazer, Desenvolvimento Urbano, Paisagismo, Videografia multiespectral, Gestão da Arborização Urbana Manejo Florestal Urbano e Tomografia de impulso.



Ementa: A importância do uso do solo urbano para a gestão ambiental. As políticas públicas e a organização espacial da ocupação e do uso do território. Classificação dos tipos de uso do solo urbano. O Plano Diretor municipal e o Zoneamento urbano. Consequências ambientais do uso do solo urbano. As relações entre o espaço urbano e a região de entorno imediato (REI). Técnicas de interpretação visual e tratamento digital de imagens de satélite e fotografias aéreas, aplicadas ao mapeamento uso do solo urbano.



 



GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE



Docente responsável/Instituição: Engº Agrônomo José Marcos B. Gryschek/Brasmetano Ind. e Com. Ltda



Engenheiro Agrônomo pela escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, USP (1980). Atualmente ocupa o cargo de diretor técnico da Brasmetano Indústria e Comércio Ltda. Assim desenvolve pesquisa, projetos e serviços para a implantação de Sistemas Integrados na área de Bioenergia e Sustentabilidade.



Ementa: Conceitos básicos para uma compreensão do potencial estratégico e diferencial competitivo fundamental da sustentabilidade num ambiente cada vez mais globalizado.



 



GESTÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS



Docente responsável/Instituição: Profa. Dra. Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz/ESALQ-USP



Bacharel em Ciências Biológicas pela UNESP, Mestre em Psicologia Experimental pela USP e Doutora em Ecologia de Agroecossistemas pela ESALQ/USP.



Ementa: Introdução ao processo de avaliação de impacto ambiental a partir de seu histórico de desenvolvimento no mundo e do quadro legal e institucional no Brasil, abordando os principais conceitos, instrumentos, etapas e métodos empregados. Proporcionar a análise sobre os impactos ambientais de atividades e empreendimentos de diversas tipologias sempre utilizando-se estudos de casos.



 



METODOLOGIA DE MONOGRAFIA



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Celso Augusto Clemente/ESALQ-USP



Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP (1975), Aperfeiçoamento em Metodologia do Ensino Superior e Aperfeiçoamento em Didática para Docentes. Mestrado e Doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; ESALQ-USP (1982 e 1988 respectivamente). Atualmente é Professor Associado da Departamento de Ciência do Solo da ESALQ tendo concluído a Livre Docência na ESALQ-USP em 2001. Criador, Coordenador e responsável pela disciplina essencial LSO-210 GEOLOGIA APLICADA A SOLOS. Experiência na área de Agronomia, com ênfase em Ciência do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: Mineralogia de Solos, Intemperismo de Rochas, Materiais de Origem de Solos, Relações Geologia e Solos, Geologia do Brasil e do Estado de São Paulo. Experiência Administrativa em cargo de Direção de Faculdade e Chefia de Departamento. Elaboração de programas e Coordenação de Cursos de Especialização, Aperfeiçoamento, Difusão e Treinamentos de curta duração na área Ambiental. Ministra a disciplina Metodologia de Monografias na Especialização. Orientação aos alunos de Especialização na elaboração e apresentação de monografias e do Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE) ESALQ-USP.



Ementa: Permitir ao aluno a possibilidade de aliar a sólida formação teórica em Gerenciamento Ambiental à reflexão crítica sobre a realidade e os problemas do dia-a-dia das empresas ligadas a atividades ambientais no Brasil. Orientar o aluno a elaborar a sua própria pesquisa, qualificando-se, assim, para realizar projetos, análises, estudos de caso e buscar a solução de problemas empresariais. A elaboração da Monografia é um exercício através do qual, ele mesmo, aluno, deve formular uma questão e responder a ela na forma de trabalho fundamentado em procedimentos científicos.



 



NEGOCIAÇÃO DE CONFLITOS E FACILITAÇÃO



Docente responsável/Instituição: Prof. Msc. José Ferreira Assis/CETESB



Possui graduação em Tecnologia em Construção Civil - Modalidade Obras Hidráulicas pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC), Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) (1982), em Engenharia Civil pela Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes-Santos-SP (1989) e Mestrado em Engenharia Civil - pela Escola de Engenharia de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP) (1999). Atualmente é engenheiro da CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - Agência Ambiental de Piracicaba, docente e membro da coordenação do Curso de Especialização em Gerenciamento Ambiental da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"- ESALQ - USP e docente do Centro de Pós- Graduação da Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba- FUMEP. Participa do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí - CBH-PCJ, como membro titular da Câmara Técnica da Indústria. É Secretário Executivo da Câmara Ambiental da Indústria da Construção da CETESB e coordenador do Grupo Trabalho de Cerâmicas - GT Cerâmicas, da Câmara Ambiental de Minerais não Metálicos da CETESB. Atua como coordenador do Projeto Corumbataí Cerâmicas (Região dos Lagos de Santa Gertrudes) desenvolvido em Santa Gertrudes - SP.



Ementa: O curso abordará a facilitação de múltiplas partes interessadas no processo (multistakeholders) e o envolvimento do público no gerenciamento integrado de bacias hidrográficas ou problemas ambientais específicos. As principais prioridades são a criação de consenso e a resolução de conflitos, seguidas de comunicação eficaz, construção de confiança através de processos confiáveis de envolvimento e reconhecimento de ampla gama de abordagens para envolvimento de stakeholders (envolvimento de vários stakeholders e de diversas comunidades).



 



RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS POR MINERAÇÃO



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Tiago Osório Ferreira/ESALQ-USP



Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de São Carlos (UFScar, 1999). Mestrado (2002) e Doutorado (2006) em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Realizou parte do doutorado no exterior junto a Universidad de Santiago de Compostela (USC-Espanha, 2005). Atualmente é Professor Doutor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz junto ao Departamento de Ciência do Solo. Tem experiência na área de agronomia, ciência do solo, atuando principalmente nos seguintes temas: gênese de solos, geoquímica de solos, pedogênese, biogeoquímica de solos de ambientes estuarinos, solos de áreas úmidas costeiras.



Ementa: Interpretação de mapas geológicos. Degradação ambiental na mineração. Recuperação das áreas de mineração. Métodos e gestão ambiental para recuperação. (paradigma da exploração e crescimento responsável).



 



RECUPERAÇÃO DE SOLOS DEGRADADOS



Docente responsável/Instituição: Prof. Dr. Miguel Cooper/ESALQ-USP



Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (1993), mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade de São Paulo (1996), doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade de São Paulo (1999) e livre docência (2009) pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Associado da Universidade de São Paulo e Assessor Técnico da Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Conservação do Solo e Recuperação de Áreas Degradadas, atuando principalmente nos seguintes temas: solos, gênese de solo, micromorfologia, erosão do solo e funcionamento do solo.



Ementa: Vetores da degradação ambiental. Contextualização histórico-cultural e física da degradação ambiental. Efeitos da degradação ambiental nos diferentes ecossistemas. Estratégias de recuperação ambiental. Plano de recuperação de áreas degradadas. Estudos de Caso.



 



SAÚDE PÚBLICA



Docente responsável/Instituição: Profa. Msc. Vera Lúcia Salerno/UNICAMP



Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1998). Atualmente é medica do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Campinas.



Ementa: A exposição humana a agentes químicos, físicos e biológicos possibilita o aparecimento de efeitos danosos a sua saúde. Exposição de curto prazo a concentrações elevadas, típica de acidentes, pode ocasionar efeitos severos ao homem, eventualmente até a fatalidade deste. Exposição de longo prazo a concentrações baixas, como a observada no ambiente de trabalho, interfere na sua saúde, podendo levar também à fatalidade. 



A disciplina se propõe a chamar a atenção para o aspecto da saúde humana dentro da questão da gestão ambiental. Prevenir ou minimizar a exposição humana aos citados agentes contribui para melhorar a qualidade de vida, pois reduz o contato humano com esses agentes e minimiza o número possíveis de vítimas. Igualmente, espera-se efeitos positivos sobre outros bens ambientais decorrentes das ações de prevenção.



 



SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL



Docente responsável/Instituição: Prof. Msc. André Luis Ferreira/Instituto de Energia e Meio Ambiente – IEMA



Engenheiro mecânico com pós-graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos e especialização em Gestão Ambiental (UNICAMP).



Ementa: Partindo da análise das questões ambientais mais relevantes da atualidade e suas relações com os setores produtivos; nesta disciplina são apresentadas e discutidas as diversas concepções de gestão ambiental à luz de informações objetivas e atualizadas a respeito da qualidade do ar e dos recursos hídricos no Brasil.